Economia

Vendas do Dia das Crianças devem crescer mais do que 2% neste ano, projeta Boa Vista

Dia das Crianças deve registrar o maior crescimento do ano na comparação com as demais datas comemorativas até agora

A área de Indicadores e Estudos Econômicos da Boa Vista projeta um crescimento de pelo menos 2% das vendas neste Dia das Crianças, na comparação com 2018. Com isto, o movimento do comércio na data deve registrar aumento próximo ao do ano passado, quando a alta foi de 2,2% em relação ao ano anterior.

A projeção é baseada nas consultas realizadas ao banco de dados da Boa Vista, o SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), e na Pesquisa Hábitos de Consumo para o Dia das Crianças, também da Boa Vista, que mostra queda da intenção de compras, mas aumento do valor médio do presente em termos reais na comparação com 2018.

A se confirmar a projeção dos economistas, o Dia das Crianças deve registrar o maior crescimento do ano na comparação com as demais datas comemorativas até agora. Além disto, a data comemorativa será a primeira a registrar alta das vendas próxima à do ano passado. Até o momento, todas as datas (Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais) registraram aumento das vendas em 2019 inferior ao observado no mesmo período de 2018.

Segundo os economistas da Boa Vista, o desempenho das vendas do Dia das Crianças deve acompanhar a trajetória de aceleração do ritmo de crescimento do varejo, impulsionada pela recuperação gradual do mercado de trabalho, pelo aumento da confiança, pela expansão das concessões de crédito e pela liberação dos recursos do FGTS.

Por outro lado, eles ainda apontam o elevado nível de desocupação e subutilização da mão de obra e o aumento do endividamento e do comprometimento de renda como os principais obstáculos para uma retomada mais vigorosa e sustentada das vendas.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios