DestaquePolícia

“Trakinas do Acari” suspeito de ser gerente do tráfico no RJ foi preso pela PRF na BR-040

A Polícia Rodoviária Federal deteve na tarde da última sexta-feira (8) o homem conhecido como “Trakinas do Acari”. Ele é apontado como um dos “gerentes” do tráfico de drogas no Morro do Acari, no Rio de Janeiro. Roberto Pacheco de Souza, de 30 anos, estava em uma caminhonete Toyota SW4 da cor branca, e foi abordado no quilômetro 554 da BR-040, em Nova Lima, região Metropolitana de Belo Horizonte, após os inspetores perceberem que o automóvel possuía insulfilm no para-brisa. Outros dois homens estavam no carro com ele. Ao ser abordado na Unidade Operacional, ele apresentou uma identidade falsa.

Segundo a polícia, o homem tem ligações com a facção Terceiro Comando Puro (TCP) e faz parte do tráfico de drogas que age na favela de Acari, maior posto de distribuição de entorpecentes da facção, e também no conjunto do Amarelinho, situado às margens da avenida Brasil, em Irajá, na zona Norte do Rio. Pacheco também é suspeito de ter assassinado um policial civil em junho de 2018, no Morro do Acari. Na época, o policial foi atingido por um tiro na cabeça, chegou a ser socorrido, mas morreu a caminho do hospital.

Ele foi preso e conduzido para a sede da PRF, em Contagem. O carro em que estava vai passar pela perícia.

Imagens PRF

Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios