fbpx
Internacional

Trabalhadores pedem saída da Petrobras do Uruguai

Após o anúncio de que o Conselho de Administração da Petrobras aprovou a venda de uma rede de postos no Uruguai, na última sexta-feira (26), trabalhadores do setor de gás pedem a saída da empresa do país, além da recontratação de 20 empregados que estão em seguro-desemprego.

A Petrobras é dona das empresas MontevideoGas e Conecta, que prestam os serviços de distribuição de gás na capital e no interior do país, respectivamente. Na semana passada, mais de 150 empregados invadiram a sede da empresa em Montevidéu e instalaram o chamado “controle operário” (control obrero, em espanhol). No mesmo dia, uma decisão judicial proibiu a iniciativa e ordenou que os trabalhadores desocupassem o prédio. Eles dizem que a Petrobras não tem mais interesse em investir no país. Além disso, afirmam que a empresa já demitiu 20 empregados e que pretende demitir mais 37. Para os trabalhadores, o serviço de distribuição de gás no país está sendo prejudicado.

A Petrobras, em nota emitida na sexta-feira passada, afirmou que “as novas diretrizes consideram a venda de ativos com destaque para o segmento de refino e distribuição, incluindo a venda integral da Petrobras Uruguay Distribución SA (PUDSA), rede de postos no Uruguai, oito refinarias que totalizam capacidade de refino de 1,1 milhão de barris por dia, e a venda adicional de participação na Petrobras Distribuidora (BR), permanecendo a Petrobras como acionista relevante”.

O sindicato dos trabalhadores de gás emitiu comunicado oficial em que afirma que, “diante da confirmação da intenção da empresa, é necessário iniciar rapidamente negociações entre o MIEM (Ministério de Indústria, Energia e Mineração) e Petrobras para um acordo em relação à sua saída do Uruguai, para resguardar o serviço público, os usuários e os trabalhadores, o que implica reintegrar os trabalhadores em seguro-desemprego e cancelar as demissões previstas”.

O senador Álvaro Delgado (Partido Nacional) afirmou no Twitter que o ministro da Indústria, Guillermo Moncecchi, será convocado para ir ao Senado, a fim de explicar qual será a atitude do governo do presidente Tabaré Vázquez diante da situação.

Em nota, a empresa brasileira lembra que já anunciou a venda integral da PUDSA. Em relação às empresas MontevideoGas e da Conecta, a Petrobras lembra que ambas são deficitárias, e que a estatal brasileira investiu US$ 112 milhões nos últimos 15 anos, tendo um prejuízo de US$ 116 milhões no mesmo período.

A Petrobras afirma que continuará administrando a distribuição de gás natural no Uruguai, mas que “aguarda os resultados das discussões com o Estado uruguaio para a efetiva recomposição da equação econômico-financeira das concessões de gás natural”. Segundo a nota, “A Petrobras está determinada a não continuar acumulando prejuízos”. A nota diz ainda que a empresa vem suportando pressões e hostilidades, “como a invasão por 12 horas na última quinta-feira (25) de trabalhadores uruguaios na MontevideoGas”.

Na semana passada, o Conselho de Administração da estatal aprovou as novas diretrizes para a gestão de carteira de ativos da empresa. A empresas destacou que as diretrizes seguem o Plano de Resiliência, divulgado em março, e que é parte do processo de elaboração do Plano de Negócios e Gestão 2020-2024, que deve ser aprovado e divulgado no quarto trimestre deste ano.

*Com informações da sucursal do Rio de Janeiro – Agência Brasil

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.