Esportes

Times brasileiros têm pior início internacional na Copa Sul-Americana

Queda do Fortaleza foi a quarta de clubes ainda na primeira fase

O Fortaleza foi o quarto time brasileiro a se despedir ainda na primeira fase da Copa Sul-Americana deste ano. O tricolor cearense venceu o Independiente por 2 a 1 na Arena Castelão, mas o gol fora de casa marcado pelos argentinos na quinta-feira (27) fez a diferença, já que os rivais estavam empatados no agregado dos jogos de ida e volta.

A equipe nordestina faz companhia a Goiás, Atlético-MG e Fluminense, que também já foram eliminados – só Vasco e Bahia continuam na competição. É a primeira vez que tantos representantes do país deixam o torneio continental tão cedo no confronto com clubes do exterior.

Até 2017, as equipes brasileiras jogavam entre si nas fases iniciais da Sul-Americana e só enfrentavam rivais de fora a partir das oitavas de final. Em cinco edições (2006, 2009, 2011, 2013 e 2014), o país teve três times eliminados logo no primeiro embate internacional. No ano passado – já com os clubes do Brasil pegando os do exterior desde as fases iniciais – foram três representantes a se despedirem precocemente (Bahia, Santos e Chapecoense).

A equipe comandada por Rogério Ceni esteve próxima de impedir a inédita quarta eliminação brasileira na primeira fase internacional. Empurrado por mais de 52 mil torcedores, o Fortaleza dominou o Independiente – que é o maior campeão da Libertadores, com sete títulos – e abriu 2 a 0, com Juninho (de pênalti) e Marlon. Aos 47 minutos do segundo tempo, Bustos frustrou a torcida na Arena Castelão para classificar o “Rey de Copas” para a próxima fase.

Em outros dois confrontos de quinta-feira (27) pela Sul-Americana, os uruguaios do Plaza Colonia superaram o Zamora, da Venezuela, por 3 a 0 e se classificaram (3 a 1 no agregado).

Quem também segue no torneio é o Audax Italiano. Após a derrota por 2 a 0 fora de casa, os chilenos fizeram 3 a 0 no Cusco, do Peru, e avançaram para a segunda fase, com 3 a 2 na soma dos resultados.

Agência Brasil

Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios