InternacionalSaúdeTecnologia

Tesla se oferece para fabricar respiradores para combate à Covid-19

GM e Ford também se colocam à disposição para usar suas fábricas

Com o avanço da pandemia de Covid-19, diversas fábricas de carros foram fechadas seguindo ordens dos governos de evitar o contato. Além disso, muitos equipamentos médicos entraram em escassez devido ao loteamento de hospitais. Agora, esses dois setores podem se unir para ajudar no combate ao coronavírus. Tesla, GM e Ford colocaram suas fábricas, atualmente paradas, à disposição para a fabricação de respiradores para hospitais.

Na China e na Itália, países mais atingidos pela Covid-19, o sistema de saúde entrou em colapso, dificultando os processos de triagem e obrigando até o uso compartilhado de respiradores, o que pode ter consequências graves, já que a doença afeta o sistema respiratório dos pacientes. Pensando nisso, a CEO da GM, Mary Barra, anunciou na última quarta-feira, 18, que ofereceu os espaços vazios nas suas fábricas para uma “mobilização no estilo Segunda Guerra Mundial”.

A ideia chegou a Elon Musk, CEO da Tesla, que afirmou que sua montadora vai fabricar respiradores em caso de escassez. “A Tesla fabrica carros com sistemas HVAC sofisticados. A SpaceX fabrica naves espaciais com sistemas de suporte à vida. Os respiradores não são difíceis, mas não podem ser produzidos instantaneamente”, escreveu Musk.

A Ford também se ofereceu para ajudar, afirmando que “como maior produtor de veículos da América e principal empregador de trabalhadores de automóveis, a Ford está pronta para ajudar a administração da maneira que pudermos, incluindo a possibilidade de produzir respiradores e outros equipamentos”.

No Reino Unido, o governo também pediu ajuda às montadoras para a fabricação do equipamento. A Jaguar e a Toyota se ofereceram no auxílio, enquanto a Ford afirmou que está analisando como também poderia contribuir.

Via: Electrek

Fonte
Olhar Digital
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios