Esportes

Santos liga o alerta para onda de pedidos de rescisão

Goleiro Everson e atacante Sasha entraram na Justiça contra o clube

A semana do Santos começa com motivos para preocupação.

O clube foi surpreendido ao ser acionado pelo goleiro Everson na Justiça, pedindo rescisão de contrato, e teme que outros jogadores sigam o mesmo caminho. E já aconteceu: o atacante Eduardo Sasha também ingressou com uma ação para romper o vínculo.

Everson, assim como todos os outros atletas, recebeu 30% do salário em carteira de trabalho nos últimos três meses. Isso porque a diretoria do Santos cortou os 70% restantes dos funcionários que recebem mais de R$ 6 mil.

No caso dos jogadores, porém, não houve acordo assinado, o que abre precedente para mais nomes pedirem quebra de vínculo com o Santos e liga o alerta na Vila Belmiro. O clube acredita que Everson não tem base jurídica para pedir a rescisão, já que vinha pagando 30% do salário.

Além das dívidas dos salários em CLT, Everson cobra o pagamento de direitos de imagem, atrasados em mais de quatro meses. O clube também deve outros jogadores que recebem a bonificação (não são todos do elenco).

Direção e jogadores do Santos seguem em busca de um acordo sobre como os valores que não foram pagos nos últimos meses serão devolvidos. O clube não demitiu colaboradores por causa da pandemia do novo coronavírus e prometeu estabilidade de mais três meses após o término do corte.

Sampaoli e Atlético-MG de olho
Nos bastidores, o Santos entende que o goleiro tem um acerto apalavrado com outro clube – a aposta é no Atlético-MG, treinado por Jorge Sampaoli, o responsável por levar Everson para o Santos em 2019, quando o jogador estava no Ceará. Coincidência ou não, no último domingo o Galo liberou o goleiro Michael para jogar em Portugal.

Everson era muito prestigiado por Sampaoli e, em poucos meses de clube, desbancou Vanderlei, que era titular absoluto do Santos desde 2015 e hoje defende o Grêmio.

O goleiro seguiu como o número 1 da posição com Jesualdo Ferreira, mas Vladimir, o reserva, já vinha se destacando nos treinos e chamando a atenção do português. Internamente, o entendimento é de que Everson estava tentando cavar a saída.

O Galo já se mostrou atento à situação de outros jogadores do Santos. Ainda neste ano, o clube mineiro fez propostas pelo zagueiro Lucas Veríssimo e pelo atacante Soteldo – a dupla renovou contrato com o Peixe também em 2020.

No primeiro semestre, o presidente do Santos, José Carlos Peres, criticou Sampaoli por fazer ligações a jogadores do Peixe na tentativa de levá-los ao Atlético-MG. O técnico negou que isso tenha ocorrido, e Sérgio Sette Câmara, presidente do Galo, também.

Presidente não temia processos
Em entrevista à Santa Cecília TV no mês passado, Peres disse que “confiava no elenco” e que “não haveria risco” de jogadores entrarem na Justiça contra o clube. Especialistas em direito desportivo haviam opinado que a atitude do Peixe de forçar a redução salarial era um risco e abria precedente para que os atletas pedissem a rescisão unilateral do contrato.

– Confio muito nos jogadores e não acredito que algum deles fará isso. Estão felizes no clube e continuarão felizes. Faremos o possível para liquidar todas as pendências com eles. Tenho plena certeza de que haverá o bom senso, tanto do lado do Santos quanto dos jogadores. (…) Não há risco nenhum – afirmou Peres.

Everson, inclusive, era um dos líderes do elenco nas conversas com a diretoria por um acordo. Ele foi contratado pelo Santos no início do ano passado. Fez 52 partidas pelo clube.

Fonte
Globo Esporte
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios