fbpx
Internacional

Rafael Zulu relembra parto de sua filha no ‘Encontro’

Ator participa de debate sobre violência obstétrica e relata como foi o nascimento de Luiza, fruto de seu relacionamento com Maria Clara Mesquita

No Encontro desta quarta, 27/2, Fátima Bernardes abordou o tema Violência Obstétrica. Entre os convidados, Rafael Zulu relembrou do parto da filha Luiza, fruto do seu relacionamento com Maria Clara Mesquita, após ouvir alguns relatos:

“Eu estou completamente assustado, porque o parto da Luiza se enquadra em tudo que a gente está vendo que não pode. É muito louco! Houve uma força excessiva na barriga, inclusive o médico pediu, de maneira lúdica, para eu participar disso; aceleração no medicamento para que o parto fosse mais rápido; o corte. Me assustou muito quando precisou cortar a Maria Clara. E até ontem, para mim, o parto da minha filha tinha sido o mais incrível do mundo.”

“Eu estou assustado. Estou ouvindo as coisas e falando: ‘Caramba!’

Zulu relembra violência obstétrica no parto de sua filha Luiza  — Foto: TV Globo

Zulu relembra violência obstétrica no parto de sua filha Luiza — Foto: TV Globo

Fátima quis saber se todos os procedimentos durante o parto foram negociados, e Zulu explicou:

“Não foi. Só fomos sabendo que o parto seria normal. Até aí, tudo certo. Eu lembro exatamente da Maria Clara no auge da dor, do desespero, ela falou: ‘Eu não quero mais um parto normal, quero cesária”. O médico, que era muito brincalhão, fez uma brincadeira: ‘Imagina! Agora que você está aqui, que você aprontou isso, você vai fazer um parto normal’. Naquela ocasião, eu levei de uma maneira esportiva , mas, hoje, eu vejo que para ela não tinha brincadeira nenhuma , muito pelo contrário.”

Zulu em momentos com a filha Luiza — Foto: TV Globo

Zulu em momentos com a filha Luiza — Foto: TV Globo

Sobre Violência Obstétrica

O médico Braulio Zorzella explicou quais são os sinais de violência mais praticados contra as mães durante o trabalho de parto no Brasil e a importância da denúncia. Assista no vídeo a seguir.

Violência obstétrica afeta uma em quatro mulheres no Brasil

Violência obstétrica afeta uma em quatro mulheres no Brasil

Fonte:GSHOW

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.