DestaqueGeral

Prefeitura é obrigada retirar lombada após 15 dias de sua instalação no Centro de São Gonçalo do Sapucaí

Para garantir mais segurança aos pedestres de São Gonçalo do Sapucaí, a Secretaria de Obras instalou travessias elevadas em várias ruas na cidade, porém, a lombada colocada na Rua Fernando Antônio de Lemos, acabou trazendo dor de cabeça para os moradores assim como para a Secretaria.

O que era pra trazer segurança acabou causando mais transtornos a uma família. Com a chuva que caiu na madrugada desta segunda-feira (3), a travessia desviou o curso das águas para dentro da casa, que acabou alagada.

De acordo com os residentes, eles acordaram com a casa cheia de água e com todos os móveis encharcados. “Há uns 15 dias fizeram um quebra mola em frente minha casa. E com as chuvas a água tem entrado tudo na minha casa. Procuramos a prefeitura e dissemos que foi feito no lugar errado. Aí semana passada a vereadora Viviane esteve no local junto com a Jurema, e eles falaram que iria dar uma solução. Ai na madrugada da segunda-feira a chuva alagou a casa inteira.  Liguei pra eles, e na segunda ainda cedo, eles arrancaram o quebra mola”, disse o morador.

Mas você sabe quanto custa uma travessia elevada? a implantação de uma lombofaixa construída dentro das dimensões adequadas variam de R$ 6 a R$ 8 mil dependendo do preço da massa asfáltica aplicada na faixa elevada, a qualidade do material e o tipo de sinalização adotada por cada cidade, de acordo com a  Secretaria de Infraestrutura Mobilidade (Seinfra).

Padrões e critérios para a instalação de travessia elevada para pedestres em vias públicas foram definidos pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), por meio da Resolução 738/2018. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) esclarece que as prefeituras, principalmente as que têm o trânsito municipalizado, devem se atentar às orientações para instalação das faixas, uma vez que objetivam melhorar as condições de acessibilidade, conforto e segurança na circulação e travessia de pedestres.

Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios