Notícias

Petrobras confirma vazamento de óleo na Bacia de Campos no Rio

A Petrobras informou que em um novo sobrevoo, realizado ontem (26), na área onde está localizada a plataforma FPSO Cidade do Rio de Janeiro, na Bacia de Campos, a empresa Modec, empresa que opera a unidade, verificou “a presença de óleo no mar, com volume estimado em 6,6 metros cúbicos, além do vazamento identificado e já recolhido de 1,2 metro cúbico”. Informou a Agência Brasil.

Na nota divulgada em continuidade ao comunicado ao mercado, realizado pela Petrobras, na manhã de ontem, a companhia acrescentou que o recolhimento e a dispersão do óleo está sendo feito por sete embarcações, além de quatro de apoio e um helicóptero, para sobrevoo.

Ainda conforme a Petrobras, a Modec informou, que desde o início da ocorrência, foi constatado o aumento na extensão das trincas. Apesar disso, “o navio continua em posicionamento estável e em condições seguras, sob monitoramento permanente da Modec e da Petrobras”.

Segundo a petroleira, a FPSO Cidade do Rio de Janeiro está fora de operação desde o ano passado e em processo de saída da locação do campo de Espadarte, a 130 quilômetros da costa. A retirada das 107 pessoas embarcadas, iniciada no sábado, foi concluída ontem.

No comunicado ao mercado, na manhã desta segunda-feira (26), a Petrobras disse que a Modec, reportou, na sexta-feira (23), que após inspeção nos tanques externos da embarcação, verificou a existência de trincas no casco do navio, o que tinha provocado vazamento de aproximadamente 1,2 metro cúbico de óleo residual.

Na mesma mensagem, informou ainda que “em sobrevoo realizado na área após o evento não identificou mancha de óleo na superfície do mar”. Já naquele comunicado da manhã, apontava também que “após novas avaliações, em 26/08, foi identificado aumento na extensão das trincas. A Petrobras comunicou a ocorrência às autoridades e vem apoiando a Modec nas ações de contingência”, indicou o comunicado.

Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios