DestaqueNotícias

Municípios de Minas registram pelo menos 9 suspeitas de infecção pelo coronavírus

Prefeituras de Lavras e Juiz de Fora também confirmam a identificação de pacientes com sintomas da doença

Chega a nove o número de pacientes que receberam atendimento médico por suspeita de infecção pelo novo coronavírus em Minas Gerais. Esse número se refere aos casos confirmados em oito municípios do estado. Oficialmente, a Secretaria de Estado de Saúde confirma apenas duas suspeitas, conforme o boletim divulgado nessa quarta-feira. Tratam-se de duas pacientes de Belo Horizonte.

Na noite passada, o prefeito de Lavras, no Sul de Minas, fez uma transmissão ao vivo pelo Facebook confirmando a investigação de um caso no município. “Ela esteve em duas localidades na Ásia, em Hong Kong e na Tailândia. Chegou de viagem ontem, apresentou alguns poucos sintomas gripais e ela mesma procurou o sistema de saúde. A Secretaria hoje foi acionada”, informou José Cherem, reforçando que é um caso isolado, sob suspeita e que não há motivo para pânico.

Ela chegou de avião, veio no seu próprio carro, não teve contato com ninguém, não frequentou nenhum ambiente público ou com muitas pessoas, voltou para a casa dela, ela mora sozinha, e vai ficar em quarentena por 14 dias”. Essa pessoa internada já passou por exames e vem recebendo tratamento. O prefeito de Lavras também informou que a Secretaria de Estado de Saúde foi acionada.
Em Juiz de Fora, na Zona da Mata, uma paciente também vem sendo acompanhada. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a mulher chegou da Itália recentemente, apresentou sintomas em casa e foi internada no Hospital de Pronto-Socorro do município. “Os sintomas eram febre, dor de garganta, secreção clara. Seguindo o protocolo de isolamento, ela foi encaminhada ao Hospital João Penido, que é o centro de referência para o caso. A próxima fase será realização de testes”, informou a secretaria.
Assim como em BH, o arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, dom Gil Antônio Moreira, também informou que, havendo a suspeita de presença do novo coronavírus na cidade, fica determinado que não seja dado o abraço da paz durante a missa e que a comunhão seja oferecida aos fiéis apenas nas mãos, não diretamente na boca.
Há também um caso em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O paciente deu entrada no  Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, ele está isolado na unidade, que não deu detalhes sobre o perfil do cidadão.
Montes Claros, no Norte de Minas, e Varginha, no Sul do estado, também investigam casos, conforme
apurado pelo Estado de Minas. Na primeira cidade, trata-se de um estudante de medicina que estava em São Paulo. Ele se encontra no Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF). A Prefeitura de Montes Claros informou nesta quinta-feira que será realizada uma reunião com representantes da Secretaria Municipal de Saúde, Superintendência Regional de Saúde, Ministério Público e diretores de hospitais para discutir medidas para evitar o risco de contágio da doença.
Já no segundo município, as três pessoas são da mesma família e também retornaram da Itália com sintomas da doença. Elas estão internadas no Hospital Samuel Libânio, em Pouso Alegre.
Quanto aos dois de Belo Horizonte, a Saúde Estadual informou que se tratam de duas mulheres que passaram por diversos países asiáticos neste ano.
A primeira suspeita paira sobre uma mulher, de 57 anos, que apresentou os sintomas no último sábado (22). Ela viajou para Dubai em 25 de janeiro e passou pela Tailândia, Vietnã e Camboja, chegando ao Brasil em 17 de fevereiro. Dois dias depois, 19/02, seguiu para BH.
A outra suspeição foi notificada à Saúde estadual na terça-feira. A mulher, de 25 anos, mora em Belo Horizonte, e apresentou os sintomas no sábado (22). Ela viajou, no último dia 4, para a Tailândia e passou por Vietnã e Singapura. Também fez conexão nos aeroportos de Abu Dabi e de Madrid, retornando ao Brasil na última segunda-feira.
(foto: Arte EM)

Estado de Minas
Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios