DestaqueGeralPolícia

Moradores do Novo Horizonte se queixam de ação da PM na última sexta-feira, dia 25

Já o tenente da PM diz que houve resistência e desobediência  por parte de um morador, na hora da abordagem.

Moradores do bairro Novo Horizonte, em São Gonçalo do Sapucaí, acusam policias militares de agirem com força desnecessária durante Operação de Batida Policial realizada na noite da última sexta-feira (25).

O vendedor de cachorro-quente Micael David Andrade, morador da Rua César Sodré de Almeida, disse que foi agredido dentro de sua casa, na frente da esposa e das filhas. Vários moradores registraram via celular a ação dos militares e divulgaram as gravações em redes sociais. Segundo o comandante da 113ª Cia da Polícia Militar, tenente Leandro Silva Rocha, houve resistência e desobediência por parte de um morador, na hora da abordagem.

“Fui agredido com murros e pontapés e ainda tive uma costela quebrada”, declarou Micael.

De acordo com Micael, a PM estava realizando uma batida policial próximo a sua residência, quando um militar mandou ele parar, momento em que entrava em sua casa para levar lanches para as filhas. “Quando eu deixei o lanche e voltei, a polícia invadiu minha casa e me agrediu, dizendo que eu estava resistindo a prisão. Fui agredido com murros e pontapés e ainda tive uma costela quebrada”, declarou.

A dona de casa Juceli Olinda da Silva disse a nossa reportagem que há alguns meses a polícia invadiu sua casa e mandou que tirasse a roupa. Segundo ela, os policiais estavam atrás de um jovem que fugiu. Ela ainda conta que fizeram a mesma coisa na casa de um senhor aposentado.

O que diz a PM

“Como o autor se negou a obedecer uma ordem legal, ele já está incorrendo um crime”, disse o comandante da 113ª Cia da Polícia Militar, tenente Leandro Silva Rocha

“A Polícia Militar realizou na sexta-feira uma operação de batida policial, um desses indivíduos se negou a fica na posição de busca policial, e os militares lhe deram voz de prisão por resistência e desobediência, ele reagiu e foi necessário o uso da força para realizar a mobilização do autor que negou a se colocar na posição de busca. A Operação de Batida Policial é realizada nos bairros de maior índice de criminalidade, e os indivíduos abordados geralmente já possuem passagens policiais”, informou   o comandante.

Ainda de acordo com o tenente, nesse caso, como o autor se negou a obedecer uma ordem legal, ele já está incorrendo um crime. “Se teve alguma extrapolação da parte de algum militar, os fatos serão apurados, investigados, e as devidas providências serão tomadas por parte da instituição”, completou.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: