fbpx
Notícias

Mais de R$ 1,2 bilhão já foram desbloqueados pelo Governo de Minas por meio da Advocacia-Geral do Estado

Nesta semana, mais R$ 74,5 milhões foram desbloqueados das contas da gestão estadual. Essa é a quarta vitória neste ano

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, acolheu, nessa quarta-feira (6/3), a ação da Advocacia-Geral do Estado (AGE), que pedia o desbloqueio de R$ 74,5 milhões da conta do Estado de Minas. O valor seria retido para garantir o pagamento de seis empréstimos feitos pelo Governo do Estado, na administração passada, com instituições financeiras. A Ação Cível Originária 3235 (ACO 3235), deferida pela ministra, impediu que o valor fosse bloqueado das contas públicas mineiras.

Na ação, o Governo do Estado alega que o bloqueio dos valores agravaria a situação de penúria e necessidade econômico-financeira, já agravada pelo desastre ocorrido no começo do ano em Brumadinho. Argumentou, também, que estão em andamento providências para sanar as contas públicas, como a manifestação formal para aderir ao programa de recuperação fiscal da União. A previsão seria de que, a partir desta sexta-feira (8/3), os R$ 74,5 milhões estivessem indisponíveis para o Tesouro do Estado.

Quarta vitória

Só neste ano, o Governo de Minas impediu que mais de R$ 1,2 bilhão, por meio das ACO números 3215, 3225 e 3233, fosse bloqueado do caixa do Tesouro do Estado. Essa é a quarta vitória de Minas sobre o governo federal, por meio do desbloqueio de valores retidos. Nesta última ação, a União ainda tem 60 dias para recorrer da decisão do STF.

Agência Minas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
error: Conteúdo protegido !!