DestaqueGeral

Legalizar ou Não legalizar?

Hoje no Brasil há uma divisão entre as pessoas que são a favor e contra a legalização da maconha. Por ser um assunto controverso é preciso ter o máximo de informação antes de formar uma opinião, já que preconceitos são os grandes culpados de uma sociedade atrasada e não desenvolvida em seu máximo potencial. Além disso, é preciso separar o fato de ser pró-legalização com pró-consumo, já que o fato de ser a favor da legalização não faz uma pessoa ser também consumidora de maconha.

Uma das maiores preocupações das pessoas que são contra a legalização da maconha é o fato de que ela faria com que as pessoas passassem a fumar mais já que acesso é liberado, mas vários estudos são feitos em áreas em que a maconha é e não é legalizada e ficou comprovado que o fato da maconha ser legal não significa que ela é mais consumida, tal como esse estudo realizado em adolescentes entre 14 a 18 anos em 45 estados americanos tanto com legalização e proibição de consumo de maconha, cerca de 20% consumiam em locais ilegais e cerca de 18% em locais legais, ou seja, a legalização não é um fato de incentivo ou não de consumo.

O Brasil não está perto de legalizar a maconha para uso recreativo, mas já legalizou para uso medicinal com muitas restrições ainda, as quais estão tentando ser combatidas dentro do Congresso Nacional por vários nomes que lutam pela causa já que os casos são avaliados separadamente com diferentes decisões judiciais, como muitos outros países do mundo, mas há vários países do mundo que já passaram a total legalização da maconha, e esses países nem estão tão longe assim. A Argentina é um exemplo, ela descriminalizou o consumo recreativo e legalizou o uso medicinal. Há até mesmo uma empresa estatal argentina atuando no norte do país na fronteira com a Bolívia para produzir óleo de maconha, o qual é rico em CBD sem ter efeitos na psique do consumidor. Esta é uma parceria com uma das maiores produtoras de produtos de maconha nos Estados Unidos. Na Colômbia e no Chile, a maconha recreativa é descriminalizada e liberada para uso medicinal.

No Canadá o movimento pró-legalização da maconha vem acontecendo há anos e neste momento todo o país é liberado para o consumo de maconha seja ele recreativo ou medicinal e ainda para plantar em casa. O mesmo acontece com o Uruguai, o qual também vem se mobilizando há anos para essa mudança. Uma das diferenças desse processo dentro dos dois países é que no Uruguai só pode comprar maconha quem é uruguaio. Vale ressaltar que há outras, já que os dois países vivem realidades diferentes e precisaram se adaptar de acordo com as suas condições internas.

Hoje em todo o mundo esses são os dois países que estão mais à frente na questão da maconha. O Uruguai foi o primeiro país do mundo a legalizar totalmente a maconha e o governo se tornou 100% responsável pela sua produção e sua distribuição, isso em julho de 2017, pouco mais de dois anos atrás. Já em outubro de 2018, o Canadá seguiu os mesmos passos do Uruguai se tornando o segundo país do mundo a legalizar totalmente a maconha. Esses dois exemplos são recentes e ainda estão sendo estudados para ver quais são os resultados da legalização da maconha para sociedade.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: