Notícias

Justiça do Trabalho determina transferência de mais R$ 121 mil para combate à covid-19 em Uberlândia

Por determinação do juiz do trabalho João Rodrigues Filho, a cidade de Uberlândia recebeu mais R$ 121.723,14 para o combate ao coronavírus. A medida atende a pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT), de reversão da multa aplicada por descumprimento, ao Fundo de Amparo ao Trabalhador, em processo de Execução de Termo de Ajuste de Conduta (ExTAC), para o enfrentamento à pandemia do coronavírus.
Do total destinado, R$ 21.861,02 servirão para a aquisição de equipamentos e materiais emergenciais pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais – 5º Batalhão de Bombeiros Militar, e o Siate – Sistema Integrado de Atendimento a Trauma e Emergência em Uberlândia. Já o valor restante de R$ 99.862,12 foi transferido à Prefeitura Municipal para aquisição de exames de diagnóstico da covid-19. Os repasses foram realizados no dia 27 de abril.

Na solicitação apresentada, o MPT sustentou que a pandemia do coronavírus deve ser tratada com absoluta prioridade. “Isso tendo em vista a premente e extraordinária necessidade de o poder público conter rapidamente o flagelo provocado pela covid-19, a bem da saúde pública”.

Na decisão, o juiz, que é titular da 3ª Vara do Trabalho de Uberlândia, determinou que as unidades beneficiadas assumam o compromisso de vincular as quantias repassadas à aquisição dos materiais e à prestação dos serviços necessários à luta contra o coronavírus. E ainda apresentem a prestação de contas quanto aos gastos assumidos diretamente ao Ministério Público do Trabalho.

Processo
PJe: 0010381-16.2018.5.03.0103 (ExTAC) — 4/5/2020

Fonte
Secretaria de Comunicação Social TRE 3ª Região MG
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios