DestaqueSaúdeTecnologia

Johnson & Johnson pode ter vacina para Covid-19 no início de 2021 com capacidade de produzir até um bilhão de doses

Produção será feita nos EUA, que financiou em US$ 421 milhões a expansão na produção da empresa. Testes em humanos serão realizados em setembro - e se der certo, vacina estará pronta em 2021

Com um investimento que chega a US$ 1 bilhão, a Johnson & Johnson anunciou que pretende ampliar sua capacidade de fabricação para produzir mais de 1 bilhão de doses de uma vacina que está sendo testada para interromper a pandemia novo coronavírus.

Embora os testes em humanos da vacina escolhida pela empresa (além de outros dois backups) estejam programados para setembro, a empresa quer começar sua preparação de agora: “essa é a única opção para chegarmos a tempo”, explicou o diretor científico da J&J, Paul Stoffels, em entrevista à Reuters.

Será um tiro no escuro, mas se der certo a empresa poderá iniciar o preparo da vacina já em 2021 – muito mais rápido que o período de 18 meses típico para vacinas serem testadas, aprovadas e depois fabricadas. Atualmente, a empresa possui uma fábrica na Holanda que pode produzir até 300 milhões de doses da vacina, disse Stoffels, acrescentando que “não será suficiente para todo o mundo”.

Do total do investimento, US$ 421 milhões virão do governo dos Estados Unidos, onde a fábrica será construída para produzir as vacinas até o final do ano, quando os dados de seus ensaios clínicos mostrarão se ela de fato funciona. Stoffels disse que a J&J também está procurando por fábricas em outras partes da Europa e Ásia capazes de produzir o tipo de vacina em que a empresa está trabalhando.

A vacina escolhida, que vem sendo desenvolvida desde janeiro, será baseada na mesma tecnologia usada para fabricar a vacina contra o Ebola, que tem sido amplamente usada em pessoas. Em estudos de laboratório, o candidato a vacina produziu fortes anticorpos neutralizantes contra o vírus – o tipo necessário para obter um resultado bem-sucedido.

Fonte
Olhar Digital
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios