fbpx
Destaque

Gaiolas: veículos adaptados fazem sucesso na zona rural mineira

Elas surgiram devido as estradas precárias e de difícil acesso, e vão aonde carro nenhum chega, nem mesmo trator. E já tomou contas em três cidades do Sul de Minas. Segundo produtor rural Mário Júnior, se não fosse as gaiolas, o leite não chegaria até o seu laticínio.

Nossa equipe foi até as cidades de Campestre, Poço Fundo e o distrito de São Pedro de Caldas, em Caldas, para conhecer um pouca das histórias dessas pessoas que transformam Fusca, Brasília e Kombi em verdadeiras máquinas de aventuras, capazes de superar todo tipo de barreira, principalmente lama, atoleiros e rios.

Produtor Mário Júnior recebe cerca de 90% da produção de leite em seu laticínio vindos em gaiolas

“Cerca 90% do leite que recebo vem de gaiola. As estradas são todas ruins, e só ela que vai, caminhonete não chega. Se não fosse as gaiolas aqui na região não teria laticínio. E ela faz quase o serviço de um trator, se precisar arrumar uma cerca dá pra colocar tudo dentro dela, passa uma correte você vai onde quer. Mesmo com chuva, lama, tudo é ela, porque outro não vai”, disse o produtor rural Mário Júnior.

As gaiolas off road são verdadeiros veículos de cargas para o homem do campo, apropriada para os terrenos de lama, chuvas e barro na maioria das vezes equipadas com motor de fusca ou motor AP, chassis e câmbios de fusca.

Nica fabricou sua própria gaiola, e utiliza para transportar a produção de fumo, como adubo e lenha

“Os carros que teriam condições de realizar os serviços aqui são muito caros e nós não temos condições de comprar.                 Então a gente apela pra gaiola. Eu uso pra tudo, levo o adubo, café, lenha, fumo, tudo o que precisa”, declarou o produtor de fumo Vanilton Correa, conhecido por Nica.

Tags

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.