GeralPolítica

Ex-secretário nacional de Justiça, Astério Pereira dos Santos é preso pela Lava Jato do RJ

Agentes saíram da Superintendência da PF, na Praça Mauá, no fim da madrugada.

Astério Pereira dos Santos, ex-secretário nacional de Justiça, foi preso nesta quinta-feira (5), em casa, no Leblon, em uma etapa da Lava Jato no Rio.

Até a última atualização desta reportagem, sete pessoas haviam sido presas.

Quem são os procurados

  1. Astério Pereira dos Santos, ex-procurador;
  2. Carlson Ruy Ferreira, empresário;
  3. Danilo Botelho dos Santos, filho de Astério, advogado;
  4. Josemar Pereira, empresário;
  5. Marcelo da Silva Ferreira, empresário;
  6. Pedro Navarro César, advogado;
  7. Thiago Bustamante Fontoura, empresário;
  8. Vinicius da Silva Ferreira, empresário;
  9. Viviane Ferreira Coutinho Alves, advogada.

Além de Astério, o  G1  apurou que estão presos o filho dele, o advogado Danilo Botelho; o também advogado Pedro Navarro, sócio de Danilo; e a advogada Viviane Ferreira Coutinho Alves.

A força-tarefa tentava cumprir nove mandados de prisão.

A TV Globo apurou que contra Astério há suspeitas de pagamento de propina, de lavagem de dinheiro e de ter ajudado  na fuga do empresário Arthur Cesar de Menezes Soares Filho, o Rei Arthur.

A PF afirma ainda que o esquema beneficiaria integrantes do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro.

Outros alvos são o empresário Carlson Ruy Ferreira, pai de Viviane, e um delegado da Polícia Civil do RJ.

O juiz Marcelo Bretas expediu ainda 32 mandados de busca e apreensão.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios