Tecnologia

Entrega de mercadorias com drone é suspensa após acidente

O processo estava em uso em três cidades da Suíça. As empresas responsáveis suspenderam o serviço após a queda de um dos dispositivos em um bairro universitário de Zurique

Por quase um ano, o Swiss Post, companhia de correios da Suíça, e a empresa de drones Matternet colaboram em um serviço de entregas. A opção está disponível em três cidades do país e usa  drones  para transferir amostras de laboratório entre hospitais com mais rapidez e eficiência do que é possível com o transporte terrestre convencional.

O serviço fez cerca de 3 mil voos bem-sucedidos até o início de 2019, mas um incidente em 25 de janeiro, quando um drone caiu no Lago Zurique, fez que as entregas fossem suspensas até abril. Em maio, outro acidente as interrompeu indefinidamente.

Os drones da Matternet são equipados com um sistema de pouso de emergência que é projetado para ser ativado automaticamente se algo der errado. Nesse caso, eles param os motores, abrem o paraquedas e pousam. Simultaneamente, piscam luzes de emergência e fazem um som alto para que quem estiver nas proximidades saiba que deve sair do caminho.

No acidente de janeiro, houve um curto-circuito que interrompeu o envio de energia para o GPS do aparelho. O procedimento de emergência funcionou perfeitamente, segundo a empresa, e um sistema redundante foi inserido no dispositivo para evitar outra falha semelhante. Em seguida, os voos foram retomados.

Já em maio, o acidente foi mais grave. Ainda não identificado, o defeito fez o paraquedas se abrir dois minutos após a decolagem, mas a corda que o mantém ligado ao drone foi cortada ao entrar em contato com uma peça afiada. Assim, ele sofreu uma queda descontrolada em “uma área arborizada de um bairro universitário de Zurique, a apenas 50m de um grupo de crianças de jardim de infância”.

Os drones da Matternet têm quatro motores grandes: eles são projetados para transportar cargas de até 2Kg por até 10Km de distância. Com isso, o dispositivo pesa algo em torno de 10Kg e causaria danos graves se acertasse alguém.

A Swiss Post pediu que a Matternet corrija os defeitos para que os dispositivos voltem a operar. Ela sugeriu melhorias e espera que a empresa de drones as inclua nos equipamentos. Entre elas estão o reforço das cordas do paraquedas e o aumento da quantidade de cordas que o conecta ao aparelho, bem como o incremento do volume do som emitido pelo dispositivo em emergências.

Após a solicitação, a Matternet informou que esse era um evento isolado e que seus produtos dificilmente apresentam falhas. Apesar disso, garantiu que vai trabalhar na melhoria do sistema de segurança para que a operação seja retomada o quanto antes.

Fonte
Olhar Digital

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios