EntretenimentoTecnologia

Ela é sugar baby porque se decepcionou com relações comuns

É verdade que, essas garotas são vistas como aproveitadoras de vida boa. Mas será que é o único motivo para tantas pessoas aderirem esse tipo de relacionamento?

A maioria das pessoas ainda têm opiniões antigas e preconceituosas sobre o assunto “sugar baby” ou “sugar daddy”, tema já abordado até em TV aberta. Há quem veja as sugar babies como profissionais do sexo, outros as chamam de interesseiras.

Relacionamentos com benefícios mútuos ainda são vistos como prostituição pela sociedade. Homens com dinheiro escolhem uma garota para ter relações, pagam e podem fazer o que quiserem.

Mas, na verdade, os “relacionamentos sugar”, como assim chamados, funcionam de outro jeito.

 

Entenda pelo ponto de vista de uma sugar baby:  

Para começar, por que mais pessoas têm aderido esse tipo de relacionamento?

Muitas pessoas não se adaptam a um relacionamento comum ou já estão cansadas de mesmice, com as cobranças e “caprichos” que deve-se ter. Esse é o caso da sugar baby, Angie (nome alterado), de 23 anos. “Resolvi apostar em outro tipo de relação por ter me decepcionado muito. Esperei demais, criei expectativas e acabei mal”, conta.

As relações sugar são uma opção para quem quer se divertir sem precisar de toda a “burocracia”. São as pessoas que escolhem se querem ter algo sério, se irão contar às demais pessoas, se é monogâmico, entre outras caraterísticas. Há quem esteja apenas procurando se divertir e um sugar baby ou daddy pode ser uma opção.

Como uma garota encontra um sugar daddy? 

A maioria das pessoas hoje, encontram esse tipo de relacionamento em plataformas específicas, como o Meu Rubi, site de relacionamento sugar que mais cresce.

É possível saber o perfil do seu sugar daddy e ver qual se encaixa de acordo com o que a sugar baby está procurando. Se é casado, quanto ganha, o que gosta, o que busca em uma baby, fotos, onde mora, entre outras informações. “O cara com quem estou atualmente, é casado. É claro que acho errado, mas

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: