GeralInternacionalNotícias

Dia Mundial do Rim enfatiza a prevenção e o tratamento precoce das doenças renais, que acometem cerca de 850 milhões em todo o mundo

Doença Renal Crônica (DRC) vem sendo a causa de pelo menos 2,4 milhões de mortes por ano no Brasil, aponta Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN)

* De acordo com a SBN, a cada década, o número de pacientes de hemodiálise aumenta 10% no país

 * Por não apresentar sintomas ou poucos e inespecíficos nos estágios iniciais, o diagnóstico da DRC pode só acontecer quando o funcionamento dos rins já está bastante comprometido, levando a hemodiálise ou transplante renal.

Com o objetivo de alertar a população sobre a importância da prevenção das doenças renais crônicas, no próximo dia 12 de março celebra-se em todo o mundo o Dia Mundial do Rim.

Neste ano, a campanha traz o tema “Saúde dos Rins para Todos” e o slogan “Ame seus rins. Dose sua creatinina”. O objetivo da campanha mundial é promover a prevenção das doenças renais, considerando que os casos que necessitam do tratamento de diálise e do transplante aumentam a cada ano.

A Fundação Pró-Rim, instituição atuante em todas as edições da campanha e referência no tratamento das doenças renais, vai promover ações de prevenção e serviços de saúde para a comunidade nas cidades onde possui unidades.

Segundo dados divulgados pela organização do World Kidney Day, responsável pela organização da campanha, estima-se que 850 milhões de pessoas no mundo tenham doenças renais de várias causas. No Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), a Doença Renal Crônica (DRC) causa pelo menos 2,4 milhões de mortes por ano, com uma taxa crescente de mortalidade.

As doenças renais crônicas são condições impactantes para o aumento da mortalidade de outras doenças, em função dos fatores de risco, incluindo as doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, obesidade e infecções.

As causas e as consequências da doença renal ainda são desconhecidas pela maioria da população. A disseminação das informações sobre a prevenção e do rastreamento das doenças renais devem estar acessíveis.

“A população deve estar atenta ao estilo de vida e o acompanhamento médico, principalmente em casos específicos, como a diabetes e a hipertensão. Adotar uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos regularmente, fazer a ingestão de água, controlar o tabagismo e a obesidade, são fatores simples que podem prevenir o aparecimento das doenças renais”, explica o médico nefrologista e presidente da Pró-Rim, Dr. Marcos Alexandre Vieira.

Dose sua creatinina – A campanha deste ano enfatiza a importância do diagnóstico precoce por meio do exame de creatinina. A doença renal crônica, considerada uma “epidemia silenciosa”, na maioria das vezes, chega de forma lenta, progressiva e quase sem sintomas. Para que o diagnóstico seja feito o mais cedo possível, é muito importante a realização do exame de creatinina, feito pelo exame de sangue.

“Quando for fazer os exames de rotina, peça ao seu médico para incluir o exame de sangue para checar as dosagens de creatinina e ureia no sangue. É um exame simples e acessível para a população”, acrescenta Dr. Marcos.

Infelizmente, o exame não está incluso no hemograma completo, usado para o diagnóstico e controle de várias doenças. A orientação é que o paciente solicite ao seu médico a inclusão do exame de creatinina no check up de rotina. O diagnóstico de doença renal de forma precoce auxilia no tratamento e evita que as pessoas necessitem do transplante ou da diálise.

Para levar essas orientações a comunidade, a equipe da Fundação Pró-Rim vai realizar ações em diversos locais em cidades onde atua nos estados de Santa Catarina e Tocantins. A programação completa da campanha estará disponível no site  www.diamundialdorim.com.br.

Sobre a Fundação Pró-Rim:

A Fundação Pró-Rim foi fundada em 1987, em Joinville (SC), pelos médicos nefrologistas Dr. José Aluísio Vieira e Dr. Hercilio Alexandre da Luz Filho com o propósito de oferecer um tratamento mais digno e diferenciado aos pacientes renais. Atualmente, a instituição possui unidades nas cidades de Joinville, São Bento do Sul e Balneário Camboriú em Santa Catarina, e as unidades de Tocantins, localizadas na capital Palmas e em Gurupi. Atende mais de 800 pacientes em hemodiálise e já ultrapassou o número de 1.700 transplantes renais. Recebeu em 2019 o prêmio “Melhores ONGs”, ficando entre as 100 instituições de destaque no Brasil, também possui certificação internacional Qmentum, prezando a qualidade dos serviços e a segurança do paciente. (www.prorim.org.br)

Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios