DestaqueGeral

Corpo de Eduardo é encontrado em lago após dois dias de seu desaparecimento

O corpo do menino Eduardo Ferreira de Oliveira, de 2 anos e 3 meses, foi encontrado por um morador de Juatuba, na manhã desta sexta-feira (14) em uma lagoa. O garoto que atendia pelo apelido “Dudu”, desapareceu das imediações de sua casa no bairro Maria Vila Regina, também em Juatuba, na manhã de quarta-feira (12). Ele brincava com seu cachorrinho no quintal de casa na manhã do desaparecimento, quando passou pela porta entreaberta que separa a residência da rua e não mais foi visto. Ainda não há detalhes a respeito de quais as condições em que o bebê foi encontrado, mas a perícia é aguardada.

Corpo do menino foi encontrado em um lago em Juatuba – imagem G1

Ao lado dos militares do Corpo de Bombeiros, moradores da região participaram das buscas pelo menino nas áreas próximas à casa: mata, lagoas e caminho até um ponto de ônibus – onde ele poderia ter ido. Além das buscas por terra, mergulhadores procuraram, nessa quinta-feira (13), pelo garotinho nas lagoas que existem nas imediações. Os Bombeiros também utilizaram um drone pra ter uma visão melhor da área.

Como aconteceu

Família e moradores de Juatuba acompanharam as buscas – imagem G1

Minutos separam a imagem contente de Eduardo brincando com sua cachorrinha do retrato do quintal sem o menino e o portão entreaberto. Ainda na manhã de quarta-feira, Claudia saiu para o trabalho e, sem poder deixar o menino com a sogra, que precisou ir ao médico, o deixou com a irmã de 16 anos.

A adolescente, então, levou a criança consigo até um laboratório para exames e retornou para casa pouco tempo depois. “Ela chegou, deixou ele lá dentro de casa e ele abriu a porta da cozinha e veio brincar aqui no quintal. Ele tem esse costume de brincar aqui na frente, na grama, ele e o cachorrinho. Não demorou uns minutos, ela olhou e não deu conta dele”, conta a mãe dos dois.

Como contou Cláudia, a casa é rodeada por cercas e o portão que a separa da rua permanece preso por um arame. Ela não sabe como Eduardo conseguiu abrir o portão. “Ele sempre brinca de pedrinha aqui na grama, juntava aqui. Nós amarramos o portão. Minha menina amarrou forte (nessa quarta-feira), eu não sei como ele conseguiu abrir”.

Ao perceber o desaparecimento do irmão, a adolescente ligou para os bombeiros e para a Polícia Militar. Alguns minutos depois, a mãe chegou do serviço. “Eu já estava vindo do trabalho, não sabia o que estava acontecendo. Minha menina começou a gritar por mim, eu me desesperei. Nem entrei em casa, já comecei a procurar”. Com o apoio dos moradores do bairro, a mãe o buscou por toda a região, principalmente em pontos onde o menino podia ter passado. “Ele costumava subir, ficava beirando a esquina que tem ali, mas ele nunca tinha sumido, de jeito nenhum”.

 

Informações Estado de Minas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios

Receba notícias em seu email

Coloque seu melhor email: