fbpx
DestaquePolicial

Com 16 anos, adolescente é suspeito de matar três pessoas

Ele foi apreendido no centro de internação, onde pode permanecer por até 45 dias aguardando a audiência

Com extensa ficha criminal, e apenas 16 anos, a Polícia Civil de Minas Gerais apreendeu, na última sexta-feira (24), o adolescente suspeito de envolvimento na morte de Leandro Sales Ferreira, de 34 anos, traficante conhecido como “Léo patrão”. De acordo com a Delegada responsável Elyenni Célida da Silva, o investigado atuava na Vila Pinho, região do Barreiro. As investigações duraram cerca de três meses.

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, o adolescente vivia na Vila Pinho, na Região do Barreiro, e é suspeito de estar envolvido na morte de um traficante, de um morador de rua de Belo Horizonte e em uma terceira morte e ainda em um caso de tortura.

Ainda segundo a Polícia Civil, o primeiro assassinato do adolescente teria sido em novembro do ano passado, quando Paulo Roberto Pereira Reis, de 57 anos foi morto a tiros. A vítima tinha uma dívida com o tráfico.

De acordo com os investigadores, três meses depois, ele matou Leandro Sales Ferreira, de 34 anos, mais conhecido como “Léo Patrão a pedido do líder do tráfico da comunidade. Léo tentou tomar o ponto de venda de drogas no local e teria ordenado a morte de um ajudante e do irmão desse líder.

Sabendo dos planos do rival, o líder do tráfico na região teria anunciado “ordem de recolhimento” na comunidade, e o adolescente teria sido o responsável por comunicar a ordem. Na ocasião, a polícia descobriu o ato, ele foi preso e levado para o Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional de Belo Horizonte (CIA). Mas foi liberado após audiência de custódia.

Dois meses depois, Léo Patrão foi morto durante um baile funk, sendo atingido por mais de oito tiros. A suspeita é de que, além do adolescente, outros homens teriam participado do assassinato, inclusive um outro menor de idade.

Morador de Rua e tortura

Os levantamentos realizados pelos investigadores apontam que o adolescente participou também da morte do morador em situação de rua Olandino de Fati, de 57 anos. O assassinato ocorreu em fevereiro desse ano e foi classificado como “queima de arquivo”.

O garoto também é investigado por tortura e pela participação na tentativa de homicídio de um vizinho e de um casal na Vila Formosa, também na Região do Barreiro. Na ocasião, o padrasto da namorada de um dos meninos do tráfico teria tentado tirar a jovem da companhia dos infratores.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o suspeito e outros amigos, invadiram o apartamento do homem, e o torturaram de meio dia até às 16h, quando a Polícia Militar chegou ao local e encontrou o senhor com um tiro na perna. O adolescente conseguiu fugir.

Desde sexta-feira (24), o adolescente está apreendido no centro de internação, onde pode permanecer por até 45 dias aguardando a audiência. Pelos atos infracionais o jovem pode ter a medida socioeducativa máxima de três anos de internação.

Informações Polícia Civil de Minas Gerais.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
error: Conteúdo protegido !!