DestaqueGeralNotícias

Cemig vai construir PCH no rio Machado com capacidade de 30 megas, em Poço Fundo

Moradores de Poço Fundo (MG), se reuniram com representantes da Cemig na tarde da última terça-feira (29), na escola no bairro Cachoeira Grande, para esclarecer dúvidas a respeito da instalação de uma PCH (Pequena Central Hidrelétrica). A coordenação do evento foi da Cemig, em parceria com a consultoria Brandt Meio Ambiente.

No encontro foi tratado sobre as ações previstas no Plano Ambiental de Uso e Conservação do Entorno do Reservatório Artificial (PACUERA) da Pequena Central Hidrelétrica de Poço Fundo, como os sistemas de segurança e alerta. O objetivo principal do encontro foi de orientar a utilização, ocupação e preservação da área localizada no entorno do lago formado pela barragem da hidrelétrica.

Atualmente o município de Poço Fundo já comporta uma usina que foi instalada em 1949, e possui uma potência de 9,16MW, e após a instalação da nova PCH, a capacidade será para 30MW, informou o engenheiro civil Gildecir Souza. De acordo com o engenheiro, as obras se restringe as áreas adquiridas e pertencentes da Cemig, ou seja, toda a construção de estrutura e intervenções ficará dentro esta área e não irá interferir no rio.


Outro ponto questionado pelos moradores foi sobre a segurança na instalação da usina. “Não há nenhum risco de ruptura. As maioria das instalações da Cemig são cheias que não depende do reservatório. E aqui é tipo reservatório de fio d’água. E toda residência terá uma sirene caso haja alguma emergência e o município já tem emergência”, finalizou o engenheiro Renato.

Segundo o engenheiro florestal do Instituto Estadual de Florestas – IEF e gerente da Áreas de Proteção Ambiental – APA do Rio Machado, Pedro Souza Silva de Paulo Ribeiro, a reunião foi muito positiva, pois contou com a participação de representantes de vários órgãos diferentes.

“A Cemig tem a função da ampliação sua capacidade de gerar energia. E estamos aqui tentando conciliar essa demanda e ao mesmo tempo preservar o meio ambiente. Que é o papel da APA aqui, que é resguardar a mata ciliar e conservação dos recursos hídricos aqui na Cachoeira Grande. Preservar e conservar a cachoeira que é um patrimônio importante na região, com grande potencial turístico já consolidado”, explicou.

O Conselho Regional de Biologia da 4ª Região (CRBio) esteve representado por seu conselheiro Carlos Frederico Loiola, que é titular de uma das cadeiras do Comitê da Bacia Hidrográfica do Entorno do Reservatório de Furnas, ao qual o município de Poço Fundo se integra.

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: