DestaqueGeral

Buscas por primos que se afogaram foram suspensas

Foram 25 dias de busca pelos garotos de 11 e 17 anos, porém, não foram encontrados

O Corpo de Bombeiros concluiu no fim da tarde desta quarta-feira (8), as buscas pelos primos que desapareceram no Lago de Furnas, na zona rural de Três Pontas. Foram 25 dias de busca pelos garotos de 11 e 17 anos, porém, não foram encontrados.

De acordo com o capitão João Paulo Pessoa Veloso de Almeida, os mergulhos foram prejudicados pela chuva que caiu durante toda a tarde, o que provocou uma forte correnteza, além da água turva, o que deixa as buscas às cegas. Ainda de acordo com ele, os corpos podem estar presos em aguapés.

A Polícia Militar do Meio Ambiente também atuou junto aos bombeiros e voluntários, que partiram do Distrito do Pontalete em direção a região da “Prainha”, onde eles teriam se afogado. Um aparelho de sonar, capaz de identificar os corpos na água também foi utilizado no resgate.

O Corpo de Bombeiros levou em consideração pelo fim das buscas, pelo tempo do acidente e também a pedido das famílias das vítimas, informou. Apesar das buscas terem sido interrompidas, se houver indício da localização pontual das vítimas, eles podem retomar o trabalho. Voluntários disseram que irão permanecer no local fazendo as buscas.

Será realizado hoje (9), uma missa no local às 15h pelo padre Roberto Donizetti de Carvalho, onde eles estavam pescando com a família na “Prainha”. Em caso de chuva a missa será cancelada.

O acidente

João Pietro Amaral de 11 anos estava pescando com a família, quando escorregou de um barranco e caiu na água. O primo dele, Henrique Daniel Fialho de 17 foi tentar ajudar, também caiu e os dois desapareceram. Eles conheciam o local.

Ao longo destes 25 dias, foram feitas varreduras e buscas no Rio Verde, em uma área de aproximadamente 30 quilômetros, até a cidade de Fama. Foram utilizando barcos, jets skis, helicóptero Arcanjo que cobri

u uma área maior inclusive em remansos (onde o rio faz curva e forma uma espécie de piscina) e a cadela farejadora “Candy” do Canil dos Bombeiros, além de vários mergulhos.

Aguapés que ficavam embaixo da antiga ponte, que ligava o distrito aos municípios de Paraguaçu e Elói Mendes foram retirados da água. Uma máquina foi colocada na balsa e o serviço foi realizado por pescadores e voluntários que moram na região.

Informações Equipe Positiva

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios