fbpx
Esportes

Após tratamento no Brasil e Carnaval, Neymar segue cartilha do PSG

DIEGO GARCIA – SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Pouco mais de um ano depois de seguir o tratamento orientado pela CBF antes da Copa do Mundo, que incluiu uma cirurgia e recuperação no Brasil, Neymar faz agora o que o PSG indicou para se recuperar da lesão no pé direito, de fevereiro.

Na última quinta (7), o atacante desembarcou no Aspetar, em Doha, no Qatar, onde passou três dias. A escolha do local foi uma decisão do PSG, clube que foi comprado por um fundo de investimentos do Qatar.

A CBF, que no ano passado participou da escolha pela recuperação do jogador, não se opôs à escolha do atacante. Entende que neste momento não há uma urgência para ter o atacante na equipe de Tite.

No ano passado, quando teve lesão no quinto metatarso do pé direito, em fevereiro, Neymar e a CBF quiseram trazer o jogador para o Brasil para ficar sob observação dos médicos da entidade e do próprio atleta. Na ocasião, o foco era a disputa da Copa do Mundo.

Em 2019, a lesão foi em janeiro. O principal objetivo do atleta nesta temporada era a recuperação para as finais da Liga dos Campeões da Europa. O clube, porém, foi eliminado nas oitavas. Neymar seguirá o plano previsto pela equipe para tentar retornar ainda nesta temporada. A estimativa do clube é que ele volte a jogar em abril.

Em nota, o PSG informou que o tratamento no Qatar “estava previsto no protocolo inicial” de recuperação do jogador. Ele aconteceu dias após Neymar aparecer em vários eventos no Carnaval do Brasil. O atacante esteve em Salvador e no Rio de Janeiro durante a festa. O brasileiro passou 12 dias no Brasil. Antes, esteve em Barcelona para uma consulta médica.

O hospital em que esteve em Doha faz parte do ambicioso projeto do Qatar, país sem tradição no futebol, que receberá o Mundial de 2022.

A unidade é uma das poucas no mundo que conta com a chancela da Fifa e do COI (Comitê Olímpico Internacional). Em 2009, o Aspeta foi credenciado como centro médico de excelência da Fifa. Seis anos depois, o COI anunciou o hospital como centro de prevenção de lesões e proteção de saúde dos atletas.

Há três temporadas, o hospital também é parceiro do PSG, clube de Neymar e presidido por Nasser Al-Khelaifi. Atletas como o brasileiro Hulk e o marfinês Drogba já usaram a estrutura do hospital para voltar a jogar.

O Aspeta fica dentro do Aspire, concebido para ser o centro do esporte do país. O local é usado pelos jogadores da seleção nacional do Qatar.

Nos 10 últimos anos, o país gastou bilhões de dólares para tentar se transformar em grande nome no mundo do futebol.

Só a primeira parte do projeto do Aspire -encerrada em 2007- custou R$ 4,8 bilhões. O valor total gasto no centro não foi revelado.

Diretor-geral assistente da clínica, o médico Hakim Chalabi foi o responsável pelos exames de Neymar. Argelino tem mais de 20 anos de formação em medicina esportiva, já cuidou de Ronaldinho Gaúcho e foi médico do PSG em 2001 e 2002.

Fonte:Esporte ao Minuto

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.