fbpx
DestaqueNotícias

Aluno enterra arma após executar professor

Ele guiou os policiais até o local onde o revolver estava escondido

Um adolescente de 17 anos que tirou a vida do professor em Valparaíoso (GO), guiou os policiais até o terreno onde enterrou o revólver calibre .38 utilizado no crime na manhã desta quinta-feira (2). O professor Júlio Cesar Barroso de Souza, 41 anos foi sepultado nesta tarde e deixou esposa e dois filhos, uma menina de 4 anos e um menino de 6.

O crime ocorreu nas dependências da Escola Estadual Céu Azul, na tarde de terça-feira (30), ele foi executado dentro da sala dos professores com dois tiros, um acertou a cabeça. Segundo a Polícia Civil, o adolescente estava matriculado no segundo ano do ensino médio. Professor e aluno tiveram uma discussão pela manhã.

De acordo com o delegado Regional do Entorno Sul, Rodrigo Mendes, o adolescente alegou ter pegado o revólver emprestado de uma outra pessoa, mas as investigações apontam que a arma pertencia a ele para o cometimento de outros delitos.

Em depoimento, o jovem disse ter agido num momento de fúria, mas a informação foi contestada pelo delegado, já que ele voltou na escola, o que indica uma premeditação do crime. O autor do crime será ouvido nesta tarde pela Vara da Infância e Juventude de Goiás (VIJ-GO).

Enterro 

Colegas, familiares e amigos se reuniram no velório da capela Divino Espírito Santo, em Santa Maria, nesta manhã para dar o último adeus ao professor Júlio Cesar. A viúva, Daiane Alves, 31, recebeu abraços de colegas de Júlio, que também estão muito abalados com a tragédia.

O corpo do coordenador pedagógico foi levado da capela por volta de 11h20 ao som de aplausos. As homenagens prosseguiram no cemitério Campo da Esperança de Brazlândia.

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.