DestaqueNotícias

Alfaiate: Uma profissão em vias de extinção

Com o passar dos anos, muitas profissões acabaram sendo esquecidas no tempo. A modernidade, a industrialização, acarretaram em um cenário totalmente diferente do encontrado no passado. Entre as profissões que ficaram perdidas no tempo, está a alfaiataria. Comum e tradicional no passado, a profissão teve grandes representantes em todo Brasil. Em São Gonçalo do Sapucaí, após anos e anos, a tradição ainda se mantém viva por meio de Luiz Arnaldo Ribeiro, que aos 75 anos, relata que ser alfaiate é mais do que uma mera profissão e sim uma tradição.

Há mais 60 anos Ribeiro atua na área e hoje conta com alegria, como tem orgulho de ser um dos poucos alfaiates que restou na cidade. O ofício que aprendeu com seu pai quando ainda era criança, foi seu sustento aos longos dos anos e permitiu com que ele pagasse os estudos de seus três filhos.

A profissão de alfaiate permaneceu no auge por várias décadas, mas hoje, se encontra em processo de extinção devido às novas profissões que foram surgindo e a tecnologia das máquinas de costura. O alfaiate conta que, felizmente nunca lhe faltou serviço. Até hoje têm clientes – alguns deles conquistados há mais de 30 anos.

João e seu amigo Roberto. Um de seus clientes mais antigos – Imagem Brasil Metrópole

Luiz iniciou na profissão aos doze anos, mas começou a trabalhar por conta própria a partir do ano de 1965. Na época, havia aproximadamente 10 alfaiates em São Gonçalo e a alta demanda fez com que contratasse um ajudante. Mas, com o passar dos anos, quem restou foi apenas ele.

O mercado de trabalho não mais oferece espaço para a alfaiataria. As pessoas não se interessam mais em seguir essa carreira. A procura pelos serviços caiu muito devido às indústrias que foram surgindo e substituindo o trabalho quase que artístico. Os alfaiates que ainda restam no mundo são os que, como Luiz, aprenderam a profissão ainda na infância.

A comodidade de comprar um terno pronto contribuiu para o processo de extinção das alfaiatarias. Hoje, os serviços dos alfaiates não são mais os mesmos. Segundo o entrevistado, hoje em dia os afazeres mais comuns são consertos de peças e barras de calças. A fabricação de ternos é mais rara hoje em dia. Para ele, o mais importante é ver a satisfação do cliente.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios