fbpx
DestaqueNotícias

Jovem motiva campanha na web para tentar salvar hospital de Poço Fundo, MG

Um dos principais entraves enfrentado pelos hospitais do Brasil, é que todos estão passando por dificuldades financeira, alguns até já fecharam as portas. Em Poço Fundo, Sul de Minas, o hospital Gimirim também passa por grandes dificuldades, porém lá, existe o Charles. Um cidadão que vem fazendo a diferença. E em uma semana, ele já arrecadou cerca de R$ 20 mil promovendo leilão virtual utilizando sua rede social. E a previsão, é que esse valor aumente nos próximos dias. E todo esse movimento, é para ajudar o hospital a pagar uma dívida de cerca de R$ 1 milhão.

De acordo com o provedor do hospital Leonardo de Carvalho, a situação do hospital hoje é crítica, já que toda arrecadação levantada mensalmente pela instituição não é suficiente para cobrir os gastos. “Pelo nossos gastos mesmo com toda arrecadação mensal, ainda fica um déficit entre R$25 a R$30 mil, além disso, temos dívidas que vem de longo prazo e que não foram sanadas. A maioria delas são trabalhistas e os juros são bastante altos e a cada dia, vai ficando maior”, relata.

Provedor do hospital Leonardo de Carvalho e o médico Luiz Fernando

Ainda de acordo com o provedor, a ajuda do Charles veio em um momento oportuno. “Uma prima dele precisava fazer uma cirurgia, mas não foi possível ser realizada devido à falta de oxigênio. Lembro que ele ficou muito bravo, e inconformado com a situação. Daí começou a nos ajudar”, conta.

Chales já leiloou, bateria de carro, relógio, lingerie, cavalo, banco de ardósia, barril de chopp, roupas, dentre outros. Um pagode também está sendo organizado por ele em prol do hospital.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.