Menu
sapucanet.fw.jpg

“Não basta ter marolo, tem que ser saboroso”, diz pioneira de receitas salgadas com o fruto Destaque

Um das primeiras receitas salgadas com  marolo Um das primeiras receitas salgadas com marolo

Receitas especiais com o fruto, tomam conta da cidade na 8ª Festa do Marolo 

 

Não é novidade para ninguém, que pelas montanhas gerais os diamantes são os mais variados sabores. Na pequena cidade de Paraguaçu, um sabor em especial tem feito história. Estamos falando de um sabor acentuado, uma polpa é cremosa e um perfume é inconfundível. Diretamente do cerrado, o marolo foi difundido na cultura na cidade há alguns anos.

Desde então, a história mudou. Apesar de não ser o maior polo de produção do fruto, Paraguaçu já é reconhecida como a terra do marolo. O título rendeu momentos, histórias e receitas especiais na cidade.  Há oito anos é realizada sempre na temporada do fruto, a Festa do Marolo. O evento que se tornou tradicional, possuí além de apresentações culturais e atividades aleatórias, um concurso de culinária, com receitas especiais em torno do fruto.

Conhecendo mais sobre a festa, a nossa equipe teve a oportunidade de conhecer Rejane de Fátima Santos, que aos seus 43 anos, é a responsável por diversas receitas diferentes que já foram apresentadas no concurso. Ela foi a pioneira de receitas salgadas com o fruto na cidade. O primeiro prato salgado a receber o marolo, foi uma receita de panqueca de frango. A panqueca foi incorporada com o fruto, na massa e no recheio.

RERejane relata que cresceu em contato com o marolo e desde a fundação da Associação do Marolo na cidade, começou a se dedicar a essas novidades. Segundo ela, o primeiro teste foi com a trufa de marolo, que teria sido a primeira novidade na cidade; “Desde que surgiu o projeto marolo e nos convidaram, estamos trabalhando. Minha primeira receita foi a trufa. Mas acontece que sempre fizeram a Marolina, o doce e eu pensei, porque não criar uma receita salgada? Sabe, criar algo diferente. No começo torceram o nariz, mas quando a panqueca ficou pronta, fui convencendo à todos de pouquinho”.

Rejane já competiu no concurso de culinária da festa com várias receitas e todos os anos, a ideia é apresentar um prato novo. Este ano, apesar de não estar participando do concurso, ela coordena a Barraca D’ Re, que já é tradicional na festa; “Olha, já competi com a panqueca, com o frango a rolê, com o lombo, e a cada ano passei a criar uma novidade. Já fazem oito anos, e todo ano o pessoal procura, vem gente de longe para comer aqui na festa. Desde então, a cada ano é um prato novo. Esse ano eu vou fazer o picado de arroz, que é bem incrementado e com o marolo”, explica.

Ela ainda comenta uma das receitas especiais que desenvolveu com o fruto. Segundo ela, criar em cima do marolo foi um grande desafio; “Todos ficaram assustados quando falei do pão de queijo com marolo. Mas ficou um sabor suave e foi convencendo as pessoas. Acabou que gostaram bastante e na festa nós servimos ele com pernil.  Mas o maior desafio é criar. Por exemplo, pegar receitas tradicionais e transformá-las usando o marolo. Porque não pode ficar aquela coisa forte. Não basta ter marolo, tem que ser saboroso e temos que ter cuidado para não ficar enjoativo”.

A receita que a Rejane ensinou passo a passo no Brasil Metrópole, foi o lombo recheado com marolo, acompanhe abaixo:

Ingredientes

01 cenoura ralada

01 lombo de porco

100gr de polpa de marolo

01calabresa inteira

Sal

Pimenta

Alho

Preparo:

Temperar a carne com sal, pimenta e alho. Rechear com a polpa do marolo, cobrir com a cenoura e a calabresa. Em seguida enrolar feito um rocambole e levar ao forno, por cerca de uma hora e meia. 

IMG 9321

Última modificação emSexta, 17 Março 2017 18:27

Comentar usando o Facebook:

voltar ao topo
objetivo.jpg

logo sapuca

 

cia medica

Info for bonus Review bet365 here.

Whatsapp banner