sapucanet.fw.jpg

Fraude ao sistema penitenciário do Rio usou bitcoin, diz Receita Federal Destaque

Representantes da Polícia Federal, da Receita Federal, do Ministério Público do Rio e do Ministério Público Federal, falam sobre Operação Pão Nosso, em coletiva na sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro Tomaz Silva/Agência Brasil Representantes da Polícia Federal, da Receita Federal, do Ministério Público do Rio e do Ministério Público Federal, falam sobre Operação Pão Nosso, em coletiva na sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro Tomaz Silva/Agência Brasil

 

O esquema investigado pela Operação Pão Nosso apontam para a lavagem de dinheiro na Secretaria de Administração Penitenciária de valores em torno de R$ 44,7 milhões, entre 2010 e 2015. A operação foi deflagrada na manhã de hoje (13) pela Receita Federal do Brasil (RFB), Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF), com a colaboração do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ).

 

O trabalho de investigação foi detalhado em coletiva de imprensa e indica a existência de superfaturamento e lavagem de dinheiro em contratos de fornecimento de lanches e cafés da manhã para os presídios. Foram expedidos mandados de busca e apreensão para 28 locais e de prisão temporária ou preventiva contra 16 pessoas. Até o início da tarde, pelo menos sete pessoas foram presas.

Como houve expedição de mandados pela justiça federal e pela justiça estadual, há pessoas e locais com mais de uma ordem judicial. Entre os presos estão o ex-secretário estadual de Administração Penitenciária do Rio coronel César Rubens Monteiro, e o delegado Marcelo Martins, diretor do Departamento de Polícia Especializada da Polícia Civil fluminense.

Bitcoin

O superintendente da Receita Federal no Rio de Janeiro, Luiz Henrique Casemiro, destacou que, pela primeira vez, foi identificado o uso de operações envolvendo a criptomoeda bitcoin na tentativa de fazer remessas de valores ao exterior.

“Nos chamou a atenção, na Receita Federal, com relação a essa operação específica, porque pela primeira vez aparecem operações envolvendo bitcoin. Isso é uma novidade, mostra que as pessoas estão tentando sofisticar de alguma forma, talvez voar abaixo do radar da Receita Federal e do Banco Central. Eram remessas feitas para o exterior com compra de bitcoin lá fora. A ideia, eu tenho a impressão, que é tentar receber dinheiro no exterior usando esse instrumento, que não é regulado na maior parte dos países. Então é algo que nos chama a atenção, é bastante interessante”.

Segundo ele, foram feitas quatro operações, com valor total de R$ 300 mil reais no ano passado.

Pãezinhos

Segundo o MPRJ, o esquema começou em 2001, com a empresa Induspan, do empresário Felipe Paiva, contratada para executar o projeto Pão-Escola. Após análise do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em 2010 o contrato foi rescindido porque havia desequilíbrio financeiro, já que o estado fornecia os insumos, a mão de obra usada era dos presos com custo baixíssimo para a empresa e o fornecimento dos lanches para a Seap era feito com preços acima do valor de mercado.

Após a rescisão do contrato, Paiva criou a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), sem fins lucrativos, Iniciativa Primus, por meio de laranjas. A Primus assumiu o fornecimento de lanches em presídios do Rio de Janeiro até 2015, com o mesmo esquema da Induspan. Além disso, segundo o promotor de justiça do Grupo de Atuação de Combate à Corrupção do MPRJ Silvio Ferreira de Carvalho Neto, os valores cobrados pelo pão subiam a cada renovação de contrato.

“Em 2001, ainda a com a empresa declaradamente lucrativa de Felipe Paiva, a Induspan, o preço era de 6 centavos. Em 2008 eram 36 centavos. Quando a Iniciativa Primus, que é a entidade sem fins lucrativos venceu, em 2010, saltou para 47 centavos. Há de se computar que a empresa antes inseria nos seus custos a margem de lucro e essa segunda não poderia ter essa margem de lucro. A prorrogação em 2012 elevou a 54 centavos e por fim a última prorrogação, em 2014, foi para 63 centavos”, disse o promotor.

Ele aponta também que a demanda aumentou no último termo aditivo, indo de 55,6 mil lanches e cafés da manhã por dia para 83,6 mil, “sem uma correlação com o aumento da população carcerária”.

Fonte:Agência Brasil 

Última modificação emTerça, 13 Março 2018 21:30

Comentar usando o Facebook:

voltar ao topo
policia.jpg

logo sapuca

 

Mais notícias nacionais

Morre no Rio cineasta Nelson Pereira dos Santos

Morre no Rio cineasta Nelson Pereira dos Santos

Morreu neste sábado (21), aos 89 anos, o cineasta Nelson Pereira dos Santos, um dos nomes importantes do Cinema Novo.

Mais de 1,4 mil travestis e transexuais pediram nome social no título

Mais de 1,4 mil travestis e transexuais pediram nome social…

Levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revela que, até a última semana, 1.465 travestis e transexuais hav...

Polícia fará reconstituição dos assassinatos de Marielle e Anderson

Polícia fará reconstituição dos assassinatos de Marielle e Anderson

Anúncio foi feito pelo secretário de Segurança, general Richard Nunes, durante cerimônia neste sá...

Fachin determina liberação de empréstimo de R$ 315 milhões ao Piauí

Fachin determina liberação de empréstimo de R$ 315 milhões ao…

A decisão do ministro foi motivada por uma ação protocolada na Corte pelo estado.

Comissão do Mercosul virá ao Brasil acompanhar caso Marielle

Comissão do Mercosul virá ao Brasil acompanhar caso Marielle

Nos próximos dias 10 e 11, uma diligência da Comissão de Direitos Humanos do Parlamento do Mercosul (bloco eco...

Em novo depoimento, Joesley liga Aécio a repasse de R$ 110 milhões

Em novo depoimento, Joesley liga Aécio a repasse de R$…

Em novo depoimento à Polícia Federal na última quinta-feira (19), o empresário Joesley Batista afirmou...

cia medica

Info for bonus Review bet365 here.

Whatsapp banner