Menu
sapucanet.fw.jpg

Criança recebe três diagnósticos diferentes em UPA e morre no Rio Destaque

Criança recebe três diagnósticos diferentes em UPA e morre no Rio

Diversas idas ao hospital, três diagnósticos diferentes e uma notícia que a mãe do pequeno Matheus, de 2 anos, Pollyana Guedes, não esperava receber: a morte do filho. Os médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Engenho Novo, na Zona Norte do Rio, não souberam explicar a causa do falecimento do garoto, quando questionados. O caso será investigado pela polícia.

O primeiro diagnóstico, relatou Pollyana, há três semanas, foi uma bronquiolite. Os profissionais de uma Clínica da Família, localizada no mesmo bairro, receitaram nebulização, além de quatro dias de antibiótico. "Ele estava muito 'caidinho' esses dias. Recebemos até um encaminhamento da creche. Mas o remédio não fez efeito nenhum. Meu filho tinha ainda com uma tosse seca", detalhou, em entrevista ao jornal O Dia.

Na semana seguinte, Matheus não apresentou melhora. Foi, novamente, nessa quarta-feira (12), encaminhado à unidade de saúde, onde foi informado que, por ter 2 anos, não poderia estar com bronquiolite. Passaram três nebulizações de meia em meia hora e garantiram que ele apresentava um quadro de asma. Ainda orientaram uma medicação na veia.

"O remédio ajudaria 'abrir' os brônquios. Quando acabou o procedimento, me disseram para ir à sala de observação, onde ele faria mais nebulização. Lá, a médica avaliaria a situação novamente. Mas, quando cheguei na sala, ele já estava revirando os olhos", lembrou a mãe. "Os médicos tentaram reanimá-lo, mas eu vi que ele já estava sem os movimentos. E eu vi que meu filho tinha morrido", completa.

A Polícia Civil informou que foi realizada uma remoção para verificação do óbito. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde será feita uma perícia.

À reportagem, a coordenação da UPA confirmou que Matheus deu entrada no local na quarta, passou por atendimento e faleceu no fim da manhã. A coordenação também disse que aguarda a conclusão do laudo com as causas da morte. Em nota, a gerência da Clínica da Família Izabel dos Santos, informou que lamenta o falecimento do bebê.

Confira o documento na íntegra:

"A gerência da Clínica da Família Izabel dos Santos, no Engenho Novo, lamenta o falecimento do menino Matheus Guedes, que era paciente acompanhado na unidade.

No prontuário da criança ­– que tinha histórico de asma – consta atendimento no dia 22 de junho, devido a um quadro viral, com esforço respiratório e sem relato de febre. Na ocasião, foi prescrita a medicação indicada para o quadro.

Doze dias depois, em 5 de julho, Matheus foi levado à unidade apresentando sintomas condizentes com resfriado – tosse e coriza – e sem apresentar dificuldade respiratória ou febre, sendo prescrita a medicação indicada para o quadro. Entre aquela data e o dia 12 de julho, quando foi internado na UPA do Engenho Novo, não consta registro de retorno ou relato à clínica por agravamento do quadro.

A gerência da unidade está à disposição das autoridades policiais para colaborar com o esclarecimento do caso, que será avaliado também pela Comissão de Óbitos da Coordenação de Área da Secretaria Municipal de Saúde, como estabelece o protocolo."

 

Fonte: Notícias ao Minutos

Comentar usando o Facebook:

voltar ao topo

logo sapuca

 

Últimas Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
Prev Next
Info for bonus Review bet365 here.

Whatsapp banner